Mercado brasileiro de cerveja artesanal fatura até R$ 2 bilhões por ano

 

O momento chegou: segundo a Associação Brasileira de Microcervejarias (Abracerva), são hoje 300 empresas no segmento — crescimento de 50% com relação há dois anos — com faturamento de cerca de R$ 2 bilhões por ano. Na lista, há desde as chamadas nanocervejarias, que têm abrangência local, até empresas de porte nacional, como a Cervejaria Colorado, que hoje produz 200 mil litros por mês e pode ser encontrada em boa parte dos supermercados e bares especializados do país. Todas, em maior ou menor grau, dependem de uma gama de fornecedores, que vão do importador de insumos ao fabricante de tampas.

 

Com o desenvolvimento do mercado, porém, começam a surgir novos desafios. “Os meios de produção para o mercado de cervejas especiais precisam ser democratizados e estamos trabalhando para isso”, diz Marcelo Carneiro, presidente da Abracerva e da cervejaria Colorado. “A garrafa ainda é cara no Brasil e os pequenos fabricantes pagam um custo mais alto por unidade. Quem produz cerca de 20 mil litros por mês pode pagar até R$ 1,20 por unidade nas fabricantes de vidro. Já uma cervejaria como a Colorado, que produz 200 mil litros por mês, leva uma carreta de garrafas e o custo, nesse caso, pode ficar em torno de R$ 0,90 a unidade”, explica.

 

FONTE: ABRACERVA